Monday, 21 July 2008

O drama da Quinta da Fonte

Parece filme mas acontece em pleno Concelho de Loures...

53 familias ciganas tiveram de abandonar as suas casas no Bairro da Quinta da Fonte (Loures), depois de prolongada violencia com a comunidade africana que reside no bairro.

Essas familias recusam agora regressar ao bairro e estão a viver à uma semana no relvado em frente à Câmara Municipal de Loures.

O Ministro da Administração Interna diz que a segurança está reposta e que as familias podem regressar, mas os ciganos não acreditam e recusam-se a voltar...

3 comments:

Boo said...

Esqueceste te de dizer que a maioria das pessoas que moram nesse bairo, nao pagam a renda ja ha muitos anos(cerca de 13 contos por mes), que ha pessoas que sao mesmo sem abrigo e nem barracas teem.
Longe de mim querer que eles estejam inseguros nas suas casas, mas penso que talvez muita coisa seja dada como certa...para as duas comunidades.

Susana Rodrigues said...

Também te esqueceste de dizer que entretanto já se descobriu que afinal as casas vandalizadas... não foram alvo da comunidade africana mas da própria comunidade cigana porque querem outra casa fora dali...
...eu dava-lhes a casa dava...

jojo said...

Ó Vasco, os ciganos desse protesto não são propriamente uns santinhos.

Muita sorte têm eles que o estado já lhes tenha dado uma casa. Se eu não trabalhar, me meter em negócios ilegais como o de vender armas como eles, vou para a cadeia. Infelizmente, anda tudo nas palminhas da comunidade cigana porque são minoria étnica e não sei quê.
Eles não vão à escola, não se integram na sociedade, não pagam impostos, (não generalizando mas sendo pratica comum) vendem droga e afins e no fim ainda lhes dão casinhas e subsídios porque são pobrezinhos.

Pintas o teu post como se lhes tivesse acontecido uma injustiça.

E alguma vez os ciganos têm medo de alguem?? Assim que tiverem as casas novas (porque a câmara vai ceder), voltam ao bairro de onde vieram e tratam da saúde aos caboverdianos.

Isso é mais que garantido.