Thursday, 19 February 2009

Already available...

3 comments:

Sergio said...

Sem ofensa Wask mas é por estas e por outras que Portugal não anda para a frente...então para fazer isto era preciso recorrer a uma empresa inglesa? Nunca mais bebo Compal senão lembro-me que mais uma vez a velha ideia de que "o que vem de fora é que é bom" foi posta em prática...

Wask said...

Olá Sergio. Se me disseres que em Portugal consegues fazer um casting com 50 modelos com mais de 1,80m, que ao mesmo tempo são actrizes, muito experientes em anuncios e que aceitem trabalhar para o budget reduzido que eles tinham, acredita que da proxima fazes tu este trabalho. A razão pela qual as produtoras internacionais (não são só as portuguesas) escolhem Londres para o casting não é por acharem que o que vem de fora é melhor, é porque aqui tens uma variedade de escolha que não consegues ter em mais lado nenhum! Além disso, se a Compal quisesse escolher uma modelo portuguesa, acredita que todas essas "pseudo-celebridades" que aparecem na Caras iriam exigir muito mais dinheiro do que o que eles estavam dispostos a pagar. Alem de muitas delas não quererem "queimar" a imagem ao ficar ligadas a um anuncio em particular.

Sergio said...

A minha opinião é como espectador e leigo na matéria e o que me salta à vista primeiramente como já disse é o recurso ao estrangeiro para fazer algo que me parece que seria possível fazer aqui e acredito que existem mais modelos que ninguém conhece (até estrangeiras) do que aquelas que aparecem na Caras e nas novelas...compreendo o teu lado pois estás no ramo e vês as coisas por outra perspectiva...