Tuesday, 16 December 2008

Que é feito dos meus colegas de turma?

Acabei de ler esta historia aqui e fiquei um tempo a pensar qual seria a minha reacção.

Na verdade, faz muito tempo que não sei nada sobre os meus antigos colegas de turma, rapazes e raparigas que me acompanharam desde a Primeira Classe até ao Nono Ano do Ciclo (andei num colégio privado, por isso a turma manteve-se sempre a mesma esses nove anos).

Para dizer a verdade, até dos colegas de curso pouco ou nada sei!
Sei que estou a viver longe, mas mesmo quando estava perto não mantive a proximidade com quase nenhum deles.

A vida de adulto tem destas coisas. Afasta-nos de quem lidámos anos a fio, como se nos passasse uma esponja e nos fizesse esquecer das brincadeiras no recreio, das partidas na sala de aula, dos primeiros abraços e beijinhos, das ilusões e desilusões de se ser criança e depois adolescente, para de repente sermos transformados em adultos e lançados aos leões do mercado de emprego.

Hoje vivo em Londres e anseio por ter mais vida social, por estar com os amigos, por sair e manter as amizades que fui fazendo pelo caminho. Lisboa era bem mais pequena e não fazia isso antes! E não consigo explicar porquê!

Porque realmente gostava de saber que é feito dos meus colegas de carteira, acabei de me inscrever na Associação de Antigos Alunos do colégio! Vamos a ver no que isto dá!

4 comments:

[Cassandra] said...
This comment has been removed by the author.
[Cassandra] said...

Às vezes também gostava de reencontrar os meus colegas da primária. Tabém estive num colégio privado até à 4ª classe e acabei por manter os mesmos colegas quase todos até ao 9º ano. Apenas tenho o contacto de uma, que se mantém minha amiga até hoje. :)
Mas sei de um que ficou famoso, fiquei feliz por ele e até vou acompanhado o trabalho dele; uma outra encontrei de fugida há uns 2 anos atrás nas Twin Towers e achei piada porque estava igual, crescida mas igual; outro encontrei no hi5 e curiosamente a viver em Londres, mas desisti de falar com ele pois não gosto de perder tempo com pessoas negativas (estar em Inglaterra e passar o tempo todo em conversa comigo a deitar a baixo a vida de cá numa altura em que eu estava em vias de me mudar para cá... diga-se que não é conversa que folgue travar).

Os outros... despareceram. Mas adoro estórias e gostava de sabe rpor onde andam. Antigamente faziam-se grandes reuniões de antigos colegas. Ainda pensei nisso... sobretudo porque a minha professora do colégio, que já era bem entradota na altura, ainda está viva! E sempre que penso no colégio, lembro-me que foi aí que começou a minha paixão por pataniscas de bacalhau! A sra. cozinheira, cujo nome infelizmente esqueci, deixava-me sempre repetir!! :))))

E esta é a minha deixa para ir almoçar, que o meu mal...

Lua said...

Mantenho contacto com alguns colegas do secundário e universidade porque incluem-se no grupo dos meus melhores amigos. Contudo, gostaria imenso de voltar a falar com alguns de quem perdi o contacto...

Uma das raparigas com quem vivi em Itália no meu ano de Erasmus está a tentar reunir o pessoal que viveu connosco e eu acho uma idea fantástica!

Cromossoma X said...

Vasquinho, tu andas-te num colegio privado???

isso explica muita coisa....
Nao volto a jogar contra ti no Trivial.