Tuesday, 7 August 2007

Arquitectura =Arte? (ou como a silhueta de Londres vai mudar em 2010)

Esta não é uma notícia nova, mas ando a pensar nela à vários dias. Em 2010, a silhueta de Londres vai ser completamente modificada pela introdução de mais dois edifícios de dimensões gigantescas e cuja utilidade muito debate tem provocado.

Ambos estarão situados em plena City of London, junto das já imponentes torres do Lloyds, NatWest e Swiss Re (vulgo "pepino"). Serão sem dúvida dois marcos extra na cidade, marcados pela originalidade da estrutura, e motivo de intermináveis escursões de Japoneses e suas Nikons/Canons/blah-blah-blons do costume, mas o que se discute é a sua necessidade.

O "pepino" está abandonado, as empresas tecnológicas faz tempo que sairam do centro, empurradas pelas rendas altas, os bancos preferem a tranquilidade de Canary Wharf ao bulício (e martírio para chegar a algum lado) que é a City. Então para quê mais estes dois arranha-céus? Basta iniciar uma caminhada na estação de Liverpool Street em direcção a London Bridge para se verificar a realidade... a City está ferida de morte, com dezenas de edifícios de médio porte vazios, abandonados, emparedadods, ao abandono.

Então para que são necessários mais quase 200 mil metros quadrados de construção? Os optimistas dizem que não é tanto assim, que um deles vai substituir um entretanto a ser demolido, mas no fundo a cidade foi vítima da potência económica da British Land, que não desiste de acrescentar "icones" da arquitectura a uma cidade que parece não ter capacidade de os preencher.
  • 20 Fenchurch St, City of London

O chamado prédio "walkie talkie" foi obra de Rafael Vinoly tem 39 pisos e 192 metros de altura. Terá um jardim panorâmico de acesso gratuito (vamos a ver!) a toda a volta do edifício.

  • . 122 Leadenhall
O "ralador de queijo", desenhado por Richard Rogers, será o edifício mais alto da City de Londres quando acabar de ser construido em 2011., com 225 metros de altura.


Mas a British Land não fica por aqui...

Na calha estão já outros projectos tão ou mais grandiosos como estes, que mudarão para sempre a visão que se tem do antigo "coração" financeiro da cidade e que, cada vez mais, estrangulam a pobre Catedral de St Paul, ensombrada pela nova arquitectura.


Mas e que funcionalidade para ela?


O som de hoje nos meus headfones é:
Arctic Monkeys
"Favourite Worst Nightmare"
2007, Domino
Indie Rock

A banda de Sheffield manda mais uma pedrada no charco da rock pomposa e tradicionalista britânica e mete cá fora uma pérola de bom gosto e puro indie rock.

2 comments:

Cromossoma X said...

E um deles me mesmo aqui ao ladinho de mim... não sei se hei-de rir se chorar..

Cromossoma X said...

LOLO
Não não moro na City, trabalho no Guy´s Hospital que é mesmo do outro lado e moro a 10min a pé do hospital pra sul!